8.12.16

São Paulo e os meus amigos

Bem amigos da rede globo Blogosfera, voltei recentemente de terra Brasilis. O blog não ficou totalmente parado (não que isso seja uma preocupação neste momento) mas quis deixar alguns posts programados para serem publicados enquanto estive em São Paulo. Quem me segue no insta (sandrabreub) acompanhou alguns dos meus passos por lá.

Essas minhas férias tiveram o foco não tão voltado para o turismo, embora eu tenha "turistado" muito pela cidade, visto que fiquei "" (São Paulo nunca é São Paulo, rs...) em São Paulo, o que foi ótimo para ficar com a minha família, rever os amigos e curtir a cidade com olhos de turistona. Conhecer e revisitar lugares que, na correria de só quem viveu e trabalhou nesta cidade, e que acabavam sendo deixados para trás ou mesmo "passando batido", teve um gosto diferente. Aprendi gírias novas paulistanas, comprovei o que eu já tinha esquecido: que em São Paulo é possível viver as quatro estações do ano em um só dia e que as oscilações de temperatura fazem uma confusão na vida do povo, que em São Paulo encontramos todos os povos, todas as comidas e todas as culturas do mundo (!), enfim vivi o dia a dia da cidade e tive uma sensação de pertencimento em muitas situações lá vividas. São Paulo é uma cidade imensa, dinâmica, onde as pessoas fazem mil coisas ao mesmo tempo, a vida lá pode ser stress ou emoção pura. Eu sou suspeita porque amo Sampa. E sou muito feliz por ter nascido e crescido em uma cidade que eu AMO!

Primavera em São Paulo. A árvore é linda, mas poxa,
bem que a prefeitura podia enterrar os fios elétricos!

Estação de trem Santo Amaro
E, se eu tenho esse amor e também orgulho por ser paulistana, o mesmo eu digo das amizades que cultivei durante a minha vida em São Paulo. Amizades de uma vida e que provaram que quanto mais o tempo passa, mais elas se fortalecem. Ver pessoas queridas e conhecer outras amizades que eram virtuais e passaram para o real (oi Grazi!!), onde eu senti que o santo bateu, houve afinidade, não tem preço.

Decoração do Café Fellini. Lugar muito agradável para tomar um café.
Fica na Rua Augusta no espaço Itaú de Cinema
Porque veja bem, durante a vida, eventualmente, vamos cruzar com pessoas que agem de forma pouco ética com você e com os outros. Eu, honestamente, prefiro ser "rejeitada" por gente assim, do que viver uma vida equilibrada na falsidade e na hipocrisia, fazendo vista grossa e aceitando esse tipo de pessoa que vai te dando tapinha nas costas, mas que no fundo são cruéis e manipuladoras, que colecionam "amigos" em redes socias, mas que fazem intrigas para que os outros se afastem, por inveja, ciúme ou mesmo insegurança. E ó, vou te contar... foi-se o tempo em que eu acharia que o afastamento de pessoas assim da minha vida tivesse a ver comigo, pensando que o "problema" seria eu. Areh baba! Hoje em dia eu acho graça disso. Mas, situações assim acontecem pra te mostrar com que tipo de pessoas você está lidando. Por isso que eu prefiro fazer a linha "diferentona" e me cercar só de pessoas "good vibe"! E essas pessoas são poucas, mas também as melhores!
Vista de parte do centro de São Paulo a partir do edifício Martinelli
Nessa ida ao Brasil, pude reecontrar amigos e também pude comprovar que consideração, afeto e amizade são coisas que a gente não explica e nem força. Acontece ou não acontece, simples assim. Também não vou encher esse post com fotos deles, porque tem gente que eu sei que não gosta  de fazer exposição da figura, que publiquem fotos por ai, rs...  Quem sabe como é a correria de viver em São Paulo, sabe que nem sempre é fácil arranjar um tempo no meio da semana para o lazer, por isso lá, como eu tinha tempo, fiz questão de ir encontrar amigos onde eles estivessem e alguns fizeram o mesmo comigo. Fui para a Zona Lost Leste, São Caetano, Zona Norte, lugares um pouco distantes da casa da minha famíla, mas fui retribuída com todo o afeto do mundo. Por outro lado, "amigos" que se mostraram contentes quando souberam que eu estava indo para o Brasil e que até interesse demonstraram em me encontrar, deram um jeito de "sumirem" enquanto eu estive por lá, rs... e olha que nem era gente assim tão ocupada. Quer saber, no final das contas achei foi bom. Hoje em dia prefiro ficar "sem fazer nada" do que ter que encontrar gente por obrigação ou para fazer uma média, lol. Maturidade explica, hehe.

Enfim, ir para o Brasil sempre desperta um misto de emoções e sentimentos. É um lugar que conta a minha história e onde eu sei que sempre posso voltar.

13 comentários:

  1. Que gostoso, Sandra! Estou com muita saudade de SP, e essas suas fotos me deixaram com mais saudade ainda :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu matei a saudade de Sampa, Gabi. Se bem que em SP tem tanto, mas tanto pra fazer e ver que o tempo lá nunca é suficiente! Bjs

      Excluir
  2. Sandra, já tem gente no meu pé me perguntando quando vou de novo pro Brasil. Detalhe, povo este que some e que arruma mil desculpas, que só da show e na hora h mesmo, nada. Já vai fazer dois anos que fui. Pra falar a verdade estou morrendo de preguiça, mas uma hora terei que ir pra ver os meus pais. Não procuro mais estas pessoas que perderam créditos comigo...foi bom enquanto durou! Vida que segue...Também faço como vc, vou aos lugares que gosto, vejo as pessoas que querem me ver e tá ótimo. E fazer parte de novo deste cotidiano a qual já pertencemos é muito bom mesmo! Boa semana pra vc!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo Eliana! Cada vez que a gente vai para o Brasil, é um aprendizado, rs... Ninguém precisa "soltar fogos" pra fazer média, só porque a gente está indo para o Brasil, rs...hoje eu sei: quem quer vai fazer de tudo para te encontrar, quem não quer, vai sempre arrumar uma desculpa. Bjs

      Excluir
  3. Tamo juntas Sandra..rsr..tambem prefiro ter poucos e bons amigos do que uma rede social cheia de gente. Maturidade tem muitas vantagens =)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é? Não tenho nada contra rede social, até gosto pra falar a verdade. Mas é que as vezes aquilo vira um caldeirão de vaidades. aff.. bjs

      Excluir
  4. É sempre bom regressar às nossas origens e estar com a nossa famílias e amigos :) como compreendo as tuas palavras. Neste momento estamos a planear a nossa viagem até Lisboa, mas ao contrário de ti, não irei planear textos, porque o blogue também precisa de "descansar".
    Só espero que tenhas conseguido matar saudades de todas as tuas pessoas queridas.
    Um beijinhos enormes (e alguma curiosidade em te conhecer).
    Feliz Natal Sandra que o pai natal te encha o sapatinho de presentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Débora! Eu também costumo deixar meu blog "no descanso" frequentemente, rs.. mas é que desta vez estava inspirada e já tinha vários textos há tempos no rascunho.
      Sim, a minha viagem foi ótima! É sempre bom mesmo rever nosso país, origens e pessoas queridas.
      Espero também que você faça uma ótima viagem à Lisboa, essa cidade maravilhosa!
      Boas festas e que 2017 seja um ano incrível pra você. Passando as festas podemos marcar um café em Zurique, assim conhecemo-nos :-). Bjs

      Excluir
  5. Olá Sandra :D
    fiquei deliciada com as tuas publicações. Fico sempre surpreendida com as tuas publicações, visto que vais conhecendo cidades ou aldeias muito diferentes, pitorescas e que nós desconhecíamos totalmente. Fica combinado, quando regressar das nossas longas férias te envio uma mensagem.
    Um beijinhos bem docinho e natalício para vocês.

    ResponderExcluir
  6. Olá Sandrinha,
    Vi pelo IG que você estava na terrinha, curiando uma cidade tão sua com olhos atentos, saboreando tantas coisas, de comidas a reencontros.
    Aquece a alma, né? Estar com a família, com os amigos, com a zona de conforto cheia de fios expostos e violência (é, sabemos dos lados menos pitorescos da nossa terra Brasilis).
    Quanto aos amigos sumindo, quando deveriam fazer TODO o esforço pra te ver, acho isso muito interessante. Quando longe, é um tal de saudade pra cá, saudade pra lá, e quando se tem a chance de "matar" a saudade, algumas pessoas se acovardam. É incrível isso! Não é falta de tempo, é falta de coragem mesmo. Coragem pra sair de casa. Ou coragem de enfrentar o quanto o outro cresceu.
    Bjos e ótimo inverno!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso Márcia. Não poderia concordar mais!! Mas pelo menos a gente quem é amigo para todas as horas, né?! Bjs

      Excluir
  7. Sandra querida! só agora (que vergonha) vi esse post!
    Que legal que tu também sentiu o mesmo que eu, nossos santos se bateram mesmo e foi ótimo te conhecer pessoalmente! Espero te rever em breve!
    beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos nos rever sim, logo logo. Torcendo por você, Grazi. Beijos!!

      Excluir

Seu comentário é bem vindo! Obrigada!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...