18.5.16

A charmosa Zofingen

A cidade de Zofingen fica localizada no cantão do Aargau na Suíça. Ela é uma gracinha de cidade, com uma arquitetura medieval bem preservada, conta com aproximadamente 11.500 habitantes.


É uma cidade muito agradável para visitar e para se caminhar. A arquitetura de Zofingen é bem semelhante a arquitetura da cidade do Aarau. Inclusive assim como em Aarau, Zofingen conta com muitas residências "Dachhimmel", ou seja, casas cujos beirais são ricamente decorados. A coisa mais linda!



A cidade de Zofingen não é muito conhecida turisticamente, mas lá acontece todos os anos, em setembro, o Powerman, que é o campeonato mundial de duathlon (prova de longa distância), que é uma competição altamente procurada e disputada na Europa.  Deve ser mesmo uma delícia disputar um campeonato correndo em uma cidade tão bonita como Zofingen.


Como boa parte do cantão do Aargau (Argóvia), Zofingen também pertenceu e foi leal ao clã dos Habsburgos, inclusive lutando a memorável Batalha de Sempach em julho de 1386.


Eu visitei Zofingen no comecinho de janeiro deste ano, no auge do inverno, quando escurece bem cedo e os dias são bem curtos e sisudos. Eu não esperava que a cidade fosse tão fofa, por isso eu pretendo voltar lá no verão, já que não fica tão distante de casa, para aproveitá-la melhor.


Adorei o traçado medieval da cidade e os desenhos que compõem algumas construções!

Vi muitos bares, cafés e restaurantes por lá. Por isso, concluo que ela deve ser bem movimentada durante a semana e aos sábados (estive lá em um domingo).



A cidade de Zofingen é alcançavel em menos de meia hora de trem a partir de Aarau ou Lucerna. E a menos de 10 minutos de trem de Olten. Quem está em Zurique ou Berna consegue chegar lá (de trem) em menos de uma hora. Ou seja, é uma cidade que está localizada bem próxima a algumas das cidades mais importantes aqui da Suíça.


Vale a pena uma visita! Pra quem for, bom passeio!

Continue lendo ››

13.5.16

A cidade de Porrentruy, no cantão Jura

A Suíça, apesar de se um país pequeno, guarda algumas regiões que ainda eram desconhecidas pra mim. Principalmente quando elas estão na parte francesa (que agora já estou conhecendo bastante) ou italiana. A região do Jura era uma dessas regiões, que apesar de eu já ter ouvido falar nunca tinha estado em nenhuma cidade de lá. Jura, até meados de fevereiro, tinha sido, até então, o único cantão que eu ainda não tinha conhecido na Suíça. Agora já risquei da lista, rs...
A cidade de Porrentruy vista a partir do alto do castelo
Com uma população de aproximadamente 6500 habitantes, Porrentruy é a segunda maior cidade do cantão Jura, ficando atrás apenas da capital, que é Delémont. Seus habitantes tem o francês como lingua materna e esse idioma é falado pela maioria da população.


A cidade está localizada na região de Ajoie, no sopé das montanhas do Jura e é atravessada pelo rio Allaine.

Pelas ruas de Porrentruy, janelas e detalhes...

Estivemos lá em um sábado de inverno e a cidade estava bem vazia e com poucas lojas abertas. Acabamos almoçando no supermercado COOP que fica localizado ao lado da estação de trem, senão não teríamos comido nada, já que pelas ruas da cidade não encontramos nenhuma opção.

Segundo a Wikipedia, a cidade de Porrentruy é o centro econômico regional do Ajoie. Das indústrias tradicionais estão as relojoarias e as indústrias têxteis. Além disso algumas instituições importantes estão sediadas lá, como o Tribunal Cantonal, o Banco Cantonal do Jura, o Gabinete Cantonal de Monumentos Históricos e os Aarquivos do ex Bispado de Basiléia.

A primeira menção da cidade se deu em 1136 sob o nome Porrentru. A partir dai a cidade passou por várias possessões: foi franqueada pelo imperador Rodolfo de Habsburgo, pertenceu a Berna, sendo a capital do distrito de Porrentruy, até que o cantão Jura foi criado em 1979, ao qual foi anexada.
A rua que dá acesso ao castelo de Porrentruy

Do alto do castelo se tem uma vista privilegiada da cidade. Era inverno, estava frio, mas o sol brilhava, o que fez que se pudesse enxergar a cidade ao longe...

O Pavilhão da Princesa Cristina da Saxónia, foi construído no início do século XVIII 
O castelo de Porrentruy data de 1271 e entre os anos de 1527 à 1792 serviu como residência dos Bispos de Basel.


Desde 1979, o ano em que o cantão Jura e a cidade de Porrentruy foram declarados soberanos, o Castelo funciona como sede do Tribunal Cantonal e desde 1999 é a corte onde acontecem os julgamentos.

A sua torre tem um desenho de um galo que simboliza o brasão de armas "Blarer de Wartensee" (o galo) e o símbolo do bispado de Basel. 



Por fim, apesar de eu ter achado a cidade de Porrentruy bem parada para um sábado a tarde, eu sempre acho interessante descobrir e conhecer novas cidades, seja aqui na Suíça ou em qualquer lugar. Acho que vale como um aprendizado e uma experiência que a gente vai levando para a vida.

Continue lendo ››

12.5.16

Primavera temperamental

Primavera? Cadê você?

Assim, eu tenho uma lista enorme de coisas para escrever neste blog, que anda bem "abandonado". Mas, é que eu ainda não tenho "super poderes" pra manter uma vida de trabalho, de estudos, de dona de casa e ainda conseguir ter um blog atualizado (rs). Realmente, essa é uma habilidade que eu ainda não adquiri.

Tenho posts para escrever sobre cidades que visitei aqui na Suíça (ainda no inverno!) e outras coisas mais que aconteceram. Hoje eu até poderia escrever sobre isso, mas - de novo - o que me traz aqui é o clima. Aliás escrever sobre o tempo, tem sido uma constante neste blog, que tem até uma tag "estações do ano". Mas, é que aqui na Europa, a mudança das estações (e até do nosso humor que vem com essa mudança) costumam ser bem marcadas e é muito comum que as pessoas quando comentem sobre algum acontecimento passado, costumem se referir a eles assim: "Ah, lembra disso, foi no inverno passado", "ah, aquela festa foi no verão", "essa viagem fizemos no outono", ou seja, as estações do ano por aqui delimitam mesmo um período de tempo.

Na primavera nós começamos a nos recuperar da sisudez do inverno. A gente começa a ver flores, o nosso humor vai mudando, as lojas começam a decorar as suas vitrines com vestidos floridos e com cores vibrantes e os dias começam a escurecer mais tarde. No entanto, a primavera este ano na Suíça, está tendo mais chuva, vento, frio e até neve do que qualquer outra coisa. E isso antes mesmo do Eisheilige chegar. Consigo contar nos dedos quantos dias realmente de primavera tivemos até agora. O final de semana passado foi o primeiro em que a temperatura de primavera durou integralmente os dois dias.

Eu sei que a minha euforia diante de um dia ensolarado era tanta, que eu me punha a fazer pelo menos uma foto de um momento solar do dia! Melhor registrar para não perder o momento, afinal quando o sol brilha é que dá pra notar como as cerejeiras ficam ainda mais bonitas.


Além das tulipas que dão todo o ar da sua graça e beleza nesta estação do ano.

Meu canteiro de tulipas. As flores mais lindas do mundo :-).

Sem contar as pessoas, que disputam um lugar, literalmente ao sol, depois de um dia de trabalho.
Praça Sechseläutenplatz em Zurique, em um final de tarde raro de sol na primavera

E a alegria de poder sentar-se em um terraço ao ar livre para poder almoçar.
Restaurante Hiltl Terrasse da Bahnofstrasse. Fica em cima da loja PKZ. Um vegetariano maravilhoso!

E eu, que fico numa agonia pra comprar logo flores e enfeitar a varanda de casa.


Além da linda Zurique, vista do alto, em um dia de primavera em que a chuva finalmente deu uma trégua.
Vista de Zurique, a partir do terraço da Universidade
No país da pontualidade, a primavera está atrasada. Um belo atraso, por assim dizer. Ainda bem que eu consegui registrar os raros momentos em que ela deu o ar da graça.

Volta Primavera. Você tem feito falta.

Continue lendo ››

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...