22.12.13

Boas festas e blog em pausa

Eu sou uma pessoa natalina, confesso.

Centro da cidade de Graz, na Aústria
Eu adoro o Natal, não só por causa do seu significado religioso, mas também por causa da atmosfera criada em torno dele e das cidades vestidas a rigor, com mil luzes. Além disso, é uma época de acreditar (mais ainda) que as esperanças e os sonhos devem ser renovados.

Mercadinho de Natal em Graz e uma das ruas de comércio decorada para o Natal

Podem dizer que o Natal virou comércio, que a data tornou-se mercantilista, que eu não ligo, rs... Prefiro acreditar no bom significado do presente dado e/ou recebido, no prazer que as pessoas têm neste gesto, seja ele para selar uma amizade, para agradecer, pelo afeto ou pelo amor.

Prédio da prefeitura da cidade de Graz com a iluminação de Natal

Vou dar um descanso para o blog por alguns dias para cuidar dos últimos preparativos para o natal e para esperar o ano novo :-). 


Eu, em Graz, no tapete vermelho,rs...

Agradeço a todos vocês que passam por aqui e aos comentários carinhosos que recebi no decorrer deste ano. Muito obrigada!

Árvore de Natal da minha casa

Boas festas e que 2014 traga muita saúde, paz e felicidade para todos nós.

Até breve!!!



Continue lendo ››

18.12.13

Graz, uma linda cidade austríaca

Grüss Gott !

Foi assim que eu fui saudada durante os dias em que estive em Graz, uma simpática e linda cidade austríaca. Eu aproveitei que marido estava trabalhando em um projeto naquela região e fui conhecer esta cidade, que me surpreendeu positivamente.


O nome Graz, deriva da palavra eslovena "Gradec", que significa "pequeno castelo", pois há mais de 1000 anos atrás fora construído o castelo que deu nome a cidade. Aliás Lubjiana, na Eslovênia faz fronteira com a cidade, pena que, desta vez, não deu para eu conhecê-la :-(.

No alto a Torre do Relógio

Na colina chamada Schlossberg, foi construído o castelo que deu nome a cidade. Posteriormente o castelo foi destruído por Napoleão. Assim, no topo da colina foi então construída a Torre do Relógio, que hoje é um dos símbolos da cidade. Ela pode ser alcançada a pé (não tive coragem de subir todos esses degraus), de elevador ou de trenzinho. Fui de elevador e desci de trenzinho :-).


Graz é a segunda maior cidade da Aústria (a primeira é Viena), e a capital do estado de Steiermark. É também a cidade do Arnold Schwarzenegger (sim, ele é austríaco), e na cidade há até um museu em homenagem a ele, que eu não visitei.


Talvez a atração mais famosa da cidade seja a Kunsthaus (museu de arte) de Graz, cuja construção impressiona pois a arquitetura toda modernosa se contrasta com o antigo da cidade velha. Não sei porque cargas d´água não consegui uma foto boa deste museu, então peguei esta da internet.


Foto: Wikipedia.de
Outro símbolo arquitetônico bastante conhecido na cidade é o Murinsel. Ele foi projetado por um artista nova iorquino por ocasião da cidade ter sido nomeada a capital da cultura em 2003.

Murinsel. A plataforma abriga um anfiteatro e um café



A construção é como o desenho de uma concha gigante. Ela está implantada no meio do Rio Mur, que corta a cidade. Isso mostra como a cidade é aberta ao novo e ao moderno, sem deixar de preservar o antigo.



Vista para o rio Mur com o Murinsel ao meio

A cidade respira música, arte e arquitetura. Em todo canto se ouve os músicos de rua, sejam eles artistas, ou estudantes da Kunst Universität: Universidade de Música e Arte de Graz. A cidade conta ainda com outras três universidades e estatísticas apontam que um em cada sete habitantes de Graz, estudam nas universidades.



Estando lá, dá mesmo para comprovar que as universidades são a maior contribuição para a vida ativa e vibrante da cidade. Ela tem movimento e é repleta de universitários por todos os lados.



Passear pelas ruelas de Graz é, além de tudo, uma experiência arquitetônica, pois as fachadas das construções e as ruazinhas mostram o contraste entre os vários estilos de arquitetura.





A iluminação natalina e os mercadinhos de natal, deram um charme ainda mais especial a esta cidade. Mas isso fica para um próximo post :-).

Continue lendo ››

16.12.13

52 objetos - Semana 30


♥ Objeto 30

O que é: Meu blog

De onde vem: Foi criado na Suíça

Onde fica: Na internet :-)


Porque foi escolhido: Se eu soubesse que a experiência de ter um blog seria tão boa, eu teria criado o meu logo que cheguei aqui, assim teria registrado todas as minhas descobertas e as experiências que tive, não que eu não tenha mais novas descobertas, é que algumas coisas não são pra mim mais tão novas assim. Mas, a cada dia, a gente aprende e descobre algo novo, é só estar aberta para isso. Se tem uma coisa que eu recomendo muito para quem vem morar fora (ou para quem goste de escrever) é criar um blog.

O blog me trouxe tantas coisas boas, que ele não poderia ficar de fora dos 52 objetos. Eu marquei bobeira, porque o "objeto" blog era para ter sido publicado na semana passada, pois ele fez 2 anos!!!
Aprendi tanta coisa neste mundo de blogs, conheci gente, além de ter algumas blogueiras que eu acompanho, que eu tenho vontade de dar um abraço!

Já me perguntaram se eu vou criar uma página no facebook para o blog, e a resposta, pelo menos por enquanto, é não. Pra mim não importa se eu tenho muitos ou poucos seguidores. Ir para o Facebook para receber curtidas ou ter sei lá quantos seguidores, não me interessa. Aliás eu gosto de seguir blogues pela plataforma deles. Percebo que no FB ninguém mais tem vontade de escrever e de comentar, só um curtir tá bom... não acho isso interativo, rs... além do que, tem épocas que enjoo pra caramba daquilo, rs... Pra mim, o que importa são as pessoas que vem aqui e leem o que eu escrevo porque gostam. Obrigada a vocês por me acompanharem por mais um ano :-).

ps: Em breve vou fazer um sorteio pela comemoração de dois anos do blog. Assim que passar este período de festas de final de ano, organizarei tudo. Sortearei duas pessoas. Aguardem :-).
Continue lendo ››

11.12.13

Weihnachtsguetzli: as bolachinhas do Natal

Weihnachtsguetzli, no dialeto suíço, são as famosas bolachinhas natalinas. Elas são feitas em diferentes formatos: estrela, lua, pinheiro, coração, bambi e por ai vai.



Essas bolachinhas são muito tradicionais e estão presente na maioria dos lares suíços no natal. O panetone também existe por aqui, mas acredito que a tradição das bolachinhas de natal, pelo menos na parte alemã da Suíça, seja mais forte. Talvez na suíça italiana o panetone seja mais tradicional, não sei. Bom, eu não fico sem o meu panetone no Natal. Adoro!

Ano passado resolvemos fazer as bolachinhas de natal em casa. E não vou mentir: dá muito trabalho! Mas o resultado final compensa :-).















Preparação das bolachinhas: A massa para a Mailänderli sendo feita. Basicamente leva ovos, farinha, açúcar, manteiga e casca de limão ralada. Também colocamos coco ralado em uma parte da massa para dar mais emoção, rs.

Nos supermercados são vendidos pacotes com uma massa semi pronta para a preparação das bolachinhas. Fiz uma vez com esta massa e na minha opinião e sem falsa modéstia, as que fizemos em casa, são bem mais saborosas do que as feitas com essa massa.


Fizemos também bolachinhas recheadas: Spitzbuben (recheada com geléia) e o Betrunkene Spitzbuben (receita daqui), que é a versão bêbada das bolachinhas, recheadas com uma massinha a base de licor de Bailey's e polvilhadas com cacau em pó.


Weihnachtsguetzli: mega fein:-)

Esse ano, sinceramente, não me animei a fazê-las em casa não. Para marido, as bolachinhas não podem faltar, então vamos comprá-las prontas mesmo. Esse ano não vamos pôr a mão na massa!

Para quem quiser fazer, as receitas das bolachinhas peguei aqui.


Continue lendo ››

9.12.13

52 Objetos - Semana 29


♥ Objeto 29

O que são: Meus livros

De onde vieram: De diversas livrarias



Onde ficam: Estes que fotografei estão em uma estante no quarto e foram os últimos que eu li/estou lendo. Outros estão emprestados e outros em outra estante no Keller.

Porque foram escolhidos: Eu sempre gostei de ler. Lia tudo o que caia nas minhas mãos. No meu primeiro ano aqui, eu havia trazido alguns livros do Brasil, com títulos em português. Quando terminei de lê-los fiquei um tempão sem ler, porque não haviam muitas opções de livros em português para vender por aqui. Quando eu aprendi um pouco mais de alemão, resolvi arriscar e comecei a ler livros neste idioma para tentar desenvolver a leitura. Claro que a fluência e a rapidez  não eram como na minha lingua mãe, mas eu precisava ler algum livro, estava sentindo muita falta. Agora tenho três novos livros em português que a minha amiga do Brasil me trouxe e que eu já comecei a ler!
Eu não entendo como tem gente que não gosta de livros :-(.
Continue lendo ››

6.12.13

Samichlaus - o dia do papai noel na Suíça

Hoje, 6 de dezembro é comemorado o dia do Samichlaus (São Nicolaus), o papai noel, aqui na Suíça. Creio eu que em outros países da Europa o dia do Papai Noel também seja comemorado hoje.

Tradicionalmente o Samichlaus chega acompanhado de um burrinho (não é rena não, rs..) e conta com a ajuda do Schmutzli (que significa Sujinho em suíço alemão), que é o ajudante dele, e que faz o papel de um tipo de "bicho papão", ele traz o toque de medo e faz um contraste com a figura do bom velhinho. As crianças que não se comportarem bem durante o ano são ameaçadas de serem colocadas no saco que ele carrega e levadas para a floresta negra. Assustador!!

Foto:  www.newlyswissed.com
O Schmutzli também carrega uma vassoura, ou galhos secos, que serve para castigar a criança que teve mau comportamento. Claro que ele não vai bater em criança alguma, é mesmo para assustar!

Algumas escolas recebem a visita do Samichlaus e do Schmutzli. Os pais também podem contratá-los e ai recebem a visita deles em casa ou em um lugar pre-determinado. Neste caso, o bom velhinho, que já tem as informações sobre a criança, diz o que ela fez de bom ou de errado durante o ano, fazendo-a prometer que se comportará no próximo ano, sob o risco de ir para a floresta com o Schmutzli. Tem criança que até chora!!


O Samichlaus e o Schmutzli
Foto: http://www.campingwildberg.ch/samichlaus/index.html

O Samichlaus (ou os pais) neste dia, presenteia as crianças pelo bom comportamento com um saquinho contendo pequenas guloseimas, geralmente amendoins, chocolates, balinhas, mexerica e lebkuchen, que é um pãozinho feito com especiarias como a canela, mel e gengibre, e que é muito consumido no Natal.

Ano passado eu vi o Samichlaus e o Schmutzli em um centro de compras perto de casa. Eles distribuiam mexericas e amendoim para as crianças. Tinha criança chorando com medo do Schmutzli. Que dó :-(.

Esse ano eu entrei no clima do Samichlaus! Comprei vários docinhos e montei saquinhos de doces para algumas crianças da vizinhança, já que elas são umas fofas :-). Se fossem atentadas não ganhariam. No final da tarde vou deixar na caixa de correio e avisar a mãe delas que o Samichlaus deixou um pacotinho para as crianças pegarem :-).





Eu acho a inocência e a fantasia das crianças uma coisa tão bacana, que enquanto elas puderem vivenciar isso, não vejo problema algum em alimentar essa fantasia. A infância é uma fase tão curta que merece sim ser desfrutada pelos pequenos com toda a fantasia a que eles têm direito.

Isso me faz lembrar, quando criança, da época de São Cosme e Damião, em que eu adorava ganhar aqueles doces. Eu nem sabia direito o que significava aquilo, mas lembro que eu gostava dos docinhos :-).

Continue lendo ››

4.12.13

Zurique e a árvore de Natal cantante

Uma das épocas do ano que eu mais gosto aqui na Suíça, é a época do Natal. Todo ano eu comento sobre isso aqui no blog sobre como eu gosto do Natal, rs..

O clima fica muito especial, seja por causa dos mercadinhos de Natal de Zurique ou de outras cidades suíças, como o mercado de Natal de Bremgarten, ou dos trams especiais que circulam nesta época do ano, como o Fondue Tram e o Märlitram, ou simplesmente por causa da decoração cheia de luzes que toma conta da cidade. Ou seja, eu acho uma época muito legal :-).

Domingo de compras na Bahnhofstrasse

Além disso, o comércio de Zurique e de algumas outras cidades suíças abrem em alguns domingos de dezembro, exclusivamente para as compras de Natal.  E isso é algo que acontece só no mês de dezembro, então é quase motivo de comemoração :-).

A cidade ganha um clima de festa que é só possível encontrar nesta época do ano.



A outra atração que eu adoro é a "Singing Christmas Tree", ou seja uma árvore de Natal cantante. Ela é montada todos os anos na Werdmühleplatz, que fica em uma esquina de Bahnhofstrasse, pertinho do famoso relógio da Kurz.





É uma árvore de natal viva! Composta por um coral que entoa canções natalinas e/ou músicas pop . Sempre tem muita gente neste lugar e fica difícil conseguir fazer fotos, mas eu consegui fazer um video bem curtinho, que dá para ter uma idéia de como é.



Eu sei que em algumas cidades do Brasil há corais de Natal, e se eu não me engano em Gramado, há também uma árvore de natal cantante, mas foi só em Zurique que eu vi uma ao vivo pela primeira vez :-).

A programação da Singing Christmas Tree pode ser conferida neste link aqui.

Continue lendo ››

3.12.13

Coisas do Brasil que eu sinto falta na Suíça

Embora eu tenha me adaptado bem a muitas coisas aqui na Suíça, ainda existem algumas coisas do Brasil, das quais eu sinto falta e acho que sempre sentirei, em menor ou maior grau, dependendo da época.

Claro que amigos e família não conta!

Sinto falta na Suíça:

Dos restaurantes a quilo: Os restaurantes mais populares e conhecidos a quilo na Suíça são os dos supermercados Migros e Coop, e não sai muito disso não. A variedade também não é muito grande, em algumas filiais mais em outras menos. Pouquíssimos restaurantes trabalham com o sistema de buffet e quando você encontrar um, também não será aquele Ah! Os restaurantes brasileiros a quilo, perto dos restaurantes do mesmo segmento aqui da Suíça, são verdadeiros banquetes! Saudade de comer bem, com qualidade e barato!



Dos salgadinhos: coxinha, empadinha, quibe, pastel, bolinha de queijo, enroladinho de queijo e presunto...hummmm, melhor parar por aqui. Salgadinho não é algo que me de vontade de comer todo dia, mas sinto falto de um petisco de vez em quando. Os "salgadinhos" vendidos aqui, na minha opinião, nem se comparam em variedade e sabor com os salgadinhos brasileiros. Você vai encontrar croissants recheados ( a maioria de presunto), quiche de espinafre, queijo e presunto e outros salgados que eu ainda não consegui decifrar do que eram, mas não gostei. Eu já fiz coxinha em casa, deu um trabalhinho, mas valeu a pena.
Peguei uma receita de massa de pastel, no blog da Bah, que qualquer dia em que eu acordar com a Dona Benta no corpo, vou fazer :-)



Foto: keywordpicture.com


De serviço (bom) de depiladoras.  Eu até faço as minhas unhas, escovo e as vezes tinjo o meu cabelo, mas se tem uma coisa que eu morro de preguiça de fazer é a depilação. O serviço aqui é caro e na minha opinião não tem a mesma qualidade do que temos no Brasil.
Pra mim, depilação tem que ser com cera quente, na lâmina os pelos encravam e ai já viu. Por uma questão de higiene é uma coisa que não consigo deixar de fazer, mas tem dias que pra mim, depilação é como se fosse um parto! Tenho que me organizar para fazer a tal da depilação a laser e me livrar pra sempre dos pêlos!!

De mais estabelecimentos (e mais vida) funcionando aos domingos: Domingo significa descanso para os suíços. Mas, e se em um domingo você resolver sair para curtir o seu momento lazer? Com exceção das cidades grandes, e ainda sim com muita restrição, não vai ser fácil encontrar uma variedade de restaurantes, cafés ou bares que fiquem abertos aos domingos. Marido diz que muitos restaurantes não abrem porque manter um funcionário trabalhando aos domingos é muito caro e que todo mundo merece e precisa de descanso, rs...
Bom, melhor mesmo é curtir o seu momento lazer fazendo um piquenique ao ar livre (se for verão, é claro) e levar a sua própria comida. Se você encontrar algum take away do Coop ou do Migros por perto, talvez você consiga comprar um sanduba.
Passendo aos domingos, mesmo no verão, as vezes eu sinto falta de mais vida pelas ruas! Eu não sei onde o povo se esconde, rs...

Ano que vem vou para o Brasil para dar uma zerada :-).

E você, sente falta do que?


Continue lendo ››

2.12.13

52 Objetos - Semana 28


♥ Objeto 28

O que é: Prato da "Boa lembrança"



De onde vem: De São Paulo, do restaurante Terraço Itália

Onde fica: Dentro do armário da cozinha

Porque foi escolhido: Ganhamos esse prato quando fomos, eu e marido (na época namorado) jantar no Terraço Itália, que é um restaurante super conhecido em São Paulo e que está localizado no 41º andar do edifício Itália, um ícone de SP. A vista que se tem de São Paulo lá do alto já vale qualquer coisa! É um restaurante para ocasiões especiais e que você jamais vai esquecer. Esse prato sempre me traz uma lembrança da minha cidade querida :-)



O prato da boa lembrança foi criado por uma associação para que, após uma refeição, o cliente pudesse levar alguma lembrança daquele lugar e/ou da experiência gastronômica. Parece que em todo o Brasil há restaurantes que participam da "Boa lembrança".

Esse é um prato para ficar pendurado na parede, mas aqui em casa, não encontrei nenhum lugar que combinasse, então ele ganha um destaque quando faço um bolo e ai coloco sobre este prato para servir :-).

Continue lendo ››

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...