30.9.13

52 Objetos - Semana 19


♥ Objeto 19



O que é: Câmera fotográfica

De onde vem: Foi comprada em alguma loja on line que eu não me lembro mais qual...

Onde fica: Normalmente fica na mesa do escritório

Porque foi escolhido: É com essa câmera que eu faço boa parte das fotos que ilustram o blog. Por ela ser pequena, carrego quase sempre na minha bolsa. Nas viagens eu carrego essa câmera e marido leva a câmera profissional dele, que eu não ouso tocar :-). Essa máquina fotográfica é de 10.0 mega pixels e a resolução é ótima. Não me desaponta :-).
Continue lendo ››

28.9.13

Creta

Depois de uma semana nesta ilha maravilhosa, voltamos de férias e eu nem queria voltar não, rs... ficaria pelo menos mais uma semana em Creta:-).


A Grécia me surpreendeu positivamente, pois confesso que eu não esperava muito de lá, porque quando você ouve continuamente que o país está em crise, acaba ficando um pouco com o pé atrás. Mas, se há crise, isso não ficou aparente no turismo. A cidade de Creta continou, durante os dias que estivemos por lá, recebendo muitos turistas.

Apresentação da dança grega em um restaurante

O vôo que tomamos foi e voltou lotado. Aliás, ir para a Grécia daqui é como ir de São Paulo para Porto Seguro, rs...: há inúmeros pacotes de viagem e o tempo de vôo é somente de duas horas e meia. Durante a nossa estadia, vimos muitos ônibus de turistas desovando nos hotéis da região, todos correndo para aproveitar o fim do verão europeu. Imagino que na alta temporada Creta fique ainda mais lotada!!



Nós ficamos hospedados na região de Chersonissos ou Hersonissos, mas nem tão perto do centro da cidade, no meio da muvuca, porém nem tão longe que precisassemos tomar um ônibus ou taxi para chegar até lá.

Promenade junto à praia em Chersonissos: muitas lojas e restaurantes esperando pelos turistas :-).


Achei a época que escolhemos perfeita, pois o calor estava bem ameno e agradável e o sol brilhou todos os dias em que lá estivemos. As praias da Grécia, não são como as do Brasil, com quilômetros de areia para a gente se sentar/deitar. Muitas das praias foram "construídas" pois não eram de areia, mas sim de pedras, então para atrair turistas, caminhões de areia foram jogados ali para que pudessem ser praias de fato.


Outra coisa que me surpreendeu foi a simpatia dos gregos! Eles sabem como ninguém tratar bem o turista. Não sei se posso falar isso de toda a nação grega, já que Creta recebe uma forte influência turca, pois pertenceu a Turquia e só há 100 anos faz parte da Grécia.

Uma pequena igrejinha junto à praia e abaixo, o porto de Chersonissos

Os gregos sempre perguntavam, mas sem serem invasivos:  "olá, como vai você"? "De onde você vem"? está gostando de Creta? quantos dias vai ficar na ilha" e por ai vai... Quando íamos a um restaurante e deixavamos uma gorgeta, os gregos costumavam nos agradecer colocando a mão no coração. Achei isso tão bonito. Em outros lugares que compramos algumas coisinhas, ficamos impressionados de como o povo de lá ficava agradecido por você ter comprado com eles. A concorrência em Creta era enorme, mas no entanto, os gregos eram muito respeitosos e não ficavam insistindo quando você dizia "não".

Além disso, os gregos não perderam tempo não! Além do inglês muitos falavam alemão (muito bem) e russo, devido aos muitos turistas provenientes dos países destes idiomas que vão lá passar férias, e consequentemente, gastar :-). Há muitas, muitas joalherias na região de Creta, além de lojas de souvenirs, de peças de cerâmicas pintadas à mão, produtos a base de azeite de oliva e lojas de casacos de pele, cujo público alvo, eram os russos.



Resumindo: eu adorei o tudo o que vi em Creta!!! Vou organizar melhor as fotos para ver se eu consigo escrever futuras postagens. Eu juro que eu queria ser como algumas amigas blogueiras que conseguem escrever, com riqueza de detalhes, vários posts sobre viagens, mas minha criatividade não chega a tanto, rs...

Continue lendo ››

22.9.13

52 Objetos - Semana 18


♥ Objeto 18

O que são: Chinelos havaianas



De onde vieram: Do Brasil

Onde ficam: Durante o inverno ficam guardados na sapateira e no verão está quase sempre nos meus pés :-)

Porque foram escolhidos: O chinelo estampado cinza, trouxe da última vez que fui ao Brasil e os outros dois me foram presenteados, este ano, por uma amiga do Brasil. O chinelo havaiana, passou a ter um significado pra mim de férias e verão, pois aqui na Suíça só mesmo nesta época é possível usar chinelos. E se tem uma coisa que eu me recuso a usar no verão são sapatos muito fechados (no máximo uma sapatilha), pois passo mais de seis meses usando botas, que verão é a época de dar descanso para os pés!


** Post programado. No momento em que este post for ao ar, estarei curtindo o verão que ainda resta e usando algum destes chinelinhos, provavelmente pela última vez este ano :-). Volto em breve!
Continue lendo ››

18.9.13

Despedida do verão, desapegos e o casaco vermelho

Estou tentando aceitar que o verão acabou! Já comecei a preparar a cerimônia solene para a chegada do inverno: guardar as roupas de verão, tirar as blusas, casacos, e cachecóis do armário do keller, e em breve tirar as flores da varanda...

Parece que o outono/inverno chegou de surpresa. O tempo, desde a semana passada, está frio, chuvoso e com muito vento. Sauwetter, como dizem por aqui :-(. Mas para não fechar o verão em branco, vamos fazer o ritual de passagem e embarcamos na sexta-feira para uma semanita de férias, para onde ainda há sinais de sol e de calor :-).

Comecei a arrumar o meu guarda-roupa e a mala de viagem, desenterrei peguei alguns biquines, que diga-se de passagem, são todos do Brasil e tem biquine que já tenho há anos e não acaba. Incrível! Aliás, se tem uma coisa que eu não ainda não me animei a comprar pelas bandas de cá, são biquines! Gente, os biquines que a mulherada usa por aqui ficam sempre sobrando no bumbum :-(, parece que a confecção nunca acerta o corte, sei lá... por isso vou ficando com os meus velhinhos do Brasil mesmo...rs..



Comecei a arrumação decidida a me desfazer de algumas coisas, afinal temos que nos desapegar do que não mais usamos, só que o discurso do desapego tem funcionado comigo muito pouco. Tem roupa que eu ainda não consigo doar, embora desde que eu me mudei para a Suíça, nunca as tenha usado. São roupas com valor sentimental: um vestido que comprei, ainda nos tempos de faculdade, para usar no casamento de uma amiga de curso,um blusa marrom de lã de gola alta, que comprei por causa de uma viagem que fiz para Curitiba, um casaquinho preto cheios de "fiapos", que embora lindo, eu sempre esqueço de usar porque ele é somente um "adereço", ... e otras cositas mas...

Separei algumas roupas e essas já estão em um saco para doação, já até lacrei, para não voltar lá e correr o risco de pegar algo de volta! Quando eu voltar darei mais uma olhada, pra ver se dá para tirar mais alguma coisa do armário para doar. Aqui na Suíça há containers espalhados por alguns pontos da cidade onde você pode depositar lá a sua sacola de roupas para serem doadas, além de ter dias específicos do ano onde fazem a coleta deste tipo de doação na sua casa.

E para me animar para a chegada do outono - que eu adoro - e do inverno, encontrei, finalmente, um casaco vermelho! Eu gosto de vermelho e modéstia a parte, acho que a cor me cai bem :-). Todos os anos, quando ia procurar um para comprar, ou não tinha mais o meu número, ou eu achava caro demais. Este ano, não marquei bobeira e encontrei um casaco vermelho para chamar de meu. Vou poupá-los do look do dia, o casaco é esse aqui:



Primeiro, provei um na Benetton, gente eu não dava nada para essa loja, já tinha até comprado coisas pequenas por lá (uma regata e uma camisa), mas me surpreendi com o corte dos casacos: perfeitos! Para o próximo casaco, vou considerar esta loja de novo. Mas, como eu não compro nada sem pesquisar outras opções, nem que seja para me confundir, dei mais uma volta pela cidade e encontrei outro casaco vermelho, em uma loja multi marcas, que caí de amores!!!

O corte também é perfeito, com a vantagem de ter mais porcentagem de lã do que o da Benetton e ainda ter lã de caxemira na composição. A diferença de preço, até pela qualidade, não foi nada exorbitante, e ai fechei com ele :-). Agora sim estou preparada para o outono-inverno!

Continue lendo ››

16.9.13

52 Objetos - Semana 17


♥ Objeto 17




O que é: Porta colar + colares

De onde vieram: Os colares foram comprados em diversos lugares: feirinhas, lojas, viagens, etc... e o porta colar comprei em uma loja de deptos de Zurique

Onde ficam: Na estante, em um dos quartos

Porque foram escolhidos: Esses são os colares que eu mais gosto, tenho outros, mas eles são usados raramente ou quando lembro deles :-(. Eu gosto mais de usar colar quando não está muito frio, porque no inverno embaixo de toda aquela roupa + cachecol, acabo até esquecendo deles:-(.

Os colares com pedras brasileiras estão entre os meus favoritos. Na foto está um de ametista, dois de hematita, um de turquesa e um de granada. Pena que meus colares não são preciosos, pois foram feitos somentes com os cascalhos das pedras :-(. Antes de comprar este manequim, eu deixava os colares em uma caixa, mas ai eles embaraçavam e eu acabava desistindo de usá-los. Eu ainda não tentei usar aqueles maxi colares, qualquer dia compro um para experimentar :-).

Continue lendo ››

13.9.13

Zug

A cidade de *Zug* é conhecida por ser uma espécie de paraíso fiscal aqui na Suíça, pois ela possui uma das taxas de impostos mais baixas de todo o território helvético: quase metade da média suíça. Por esta razão, lá se encontram muitas empresas multinacionais, que são atraídas, é claro, pelos baixos impostos.


Mas não se iludam: a baixa tributação é compensada pelo alto custo de vida. Quem pretende morar em Zug vai ter que encarar, por exemplo, o alto preço dos aluguéis :-(.

A torre Zyt: um dos símbolos da cidade
Mas mesmo com todo esse papo de tributação, grandes empresas, holdings e etc.... a cidade ainda tem toda aquela vibe tranquila, bem típica das cidades suíças, ainda mais em um domingo, dia que lá estive e quase tudo estava fechado.






Ai que tranquilidade... e ai, de repente você vai caminhando e dá de cara com casas assim, de madeira, estilo casa de campo, quase em pleno centro da cidade.



Dá pra fazer um bate e volta até Zug tranquilamente. Partindo de Zurique, por exemplo, são apenas 25 minutos de trem. A cidade é bem pequena e é cercada pelo lado de Zug, que no verão, é certamente um dos points para se refrescar.



A cidade ainda guarda resquícios do período medieval e tem uma parte murada.



Caminhando perto destas construções medievais, vimos estes veadinhos. Isso é algo muito comum por aqui, cenários assim que se contrastam, pois basta sair das "metrópoles" (se é que a Suíça tem uma, rs...), da agitação, do corre corre das cidades, que tudo que se tem é um cenário de paz, sossego e contato com a natureza. E você não precisa viajar quilômetros para isso. Bastou sair um pouquinho do centro de qualquer cidade, que você está na natureza.


Se me pedissem para definir a Suíça em uma só palavra, eu a definiria como bucólica. Não tem jeito, a natureza e as belas paisagens dos campos e dos lagos, ocupam uma posição de destaque aqui na Suíça.

Adoro essa Sweet Zerland!
 

*Zug* em alemão significa trem, mas não sei se o nome da cidade tem a ver com esse significado propriamente dito.

Continue lendo ››

9.9.13

52 Objetos - Semana 16


♥ Objeto 16

O que são: Vasos de cristal

De onde vieram: Foi herdado da minha sogra. Os vasos vieram da Itália e República Tcheca

Onde ficam: Em duas estantes que temos no escritório e eventualmente na mesa de jantar quando compro flores frescas


Porque foram escolhidos: Esses vasos ficaram comigo na divisão dos objetos de família. Para a minha sorte, minha cunhada não liga para essas coisas, rs... e esses três lindos vasos de cristal, vieram parar na minha casa. Eu os acho lindos e clássicos. Adoro!

Para entender o que são as postagens dos 52 objetos clique aqui!

Continue lendo ››

8.9.13

Pão de queijo

Tempos atrás tivemos visita aqui em casa e eu quis fazer de sobremesa mousse de maracujá, já que estava calor e essa mousse é bem leve e refrescante. Fui até a loja de produtos brasileiros comprar o bom e velho suco Maguary e eis que me deparo com a lojinha fechada. Estava sem placa e tudo... acho que fechou. Me refiro a loja de produtos brasileiros que fica(ficava?) atrás da Hauptbahnhof (estação central de trens) de Zurique. (Update: a loja não fechou não! Passei por lá outro dia e estava aberta) Bom, fiz toda essa introdução para dizer que além do suco maguary eu queria ter comprado a massa do pão de queijo semi pronta da Yoki. Mas dei com a cara na porta, rs... Claro que não tem só essa loja de produtos brasileiros, mas como eu já estava com o tempo contado, nem fui mais atrás de nada.

Assim, para não ficar refém de lojinha brasileira rs..., lembrei que há tempos atrás descobri que o polvilho para fazer o pão de queijo, vende na maioria das lojinhas de produtos tailandeses, e se chama "Tapioca Starch" e custa apenas 1,90 francos, enquanto que o polvilho brasileiro custa uns 4 francos. A vantagem é que, pelo menos aqui na Suíça, lojinhas de produtos asiáticos são facilmente encontradas.

Tapioca starch, substitui muito bem o polvilho para fazer pão de queijo

Eu testei duas receitas e uma não funcionou bem, quase perdi a massa e tive que ficar adicionando mais polvilho e queijo porque a massa ficou molenga. Vou deixar então a receita que funcionou pra mim:

Ingredientes
  • 500 gramas de polvilho azedo (o pacote da Tapioca Starch tem 400 grs, então faça as conversões)
  • 1 copo americano de água (1 copo americano de água é equivalente a 200ml)
  • 1 copo americano de leite
  • 1/2 xícara de óleo (eu usei menos, para a massa não ficar oleosa)
  • 2 ovos
  • 200 gramas de queijo ralado (usei o queijo que eu tinha na geladeira, mas atenção se for um queijo tipo "doce" como o emmental, adicione sal a massa e vá provando)
  • sal a gosto
 
 
Modo de preparo
  
Em uma panela ferva a água, o leite, o óleo e o sal e escalde o polvilho. Quando a massa esfriar um pouco, sove. Quando a massa estiver morna acrescente o queijo ralado e os ovos. Amasse novamente. Quanto mais você sovar a massa, mais os pães de queijo crescerão. **A massa não leva fermento**
Modele as bolinhas e deixe um espaço entre elas, pois os pãezinhos vão crescer.
Asse até que eles fiquem dourados, aproximadamente uns 25/30 minutos no forno em 200 graus.
 


Já tinhamos comido alguns, quando lembrei de fotografar, rs... a receita rende bem e depois que os pãezinhos esfriarem, é possível congelá-los.
En Guete mitenand! 
Bom apetite pessoal!

 
Continue lendo ››

3.9.13

População de gatos

Eu não sou a pessoa mais indicada para escrever sobre gatos, até porque não tenho um, mas o que vejo de gatos por aqui, não é brincadeira, acho que até bem mais do que via no Brasil.

De vez em quando, até aparece um ou outro gato na varanda aqui de casa, que certamente é de algum dos vizinhos (uma das minhas vizinhas tem três felinos!!!!) Gatos, pelo jeito, são mesmo bichos soltos.

Além disso, quase sempre eu me deparo com anúncios procurando gatinhos desaparecidos. Alguns chegam mesmo a oferecer recompensa. Semana passada em uma parada de tram me deparei com este anúncio:



Mamãe desaparecida! 7 filhotes a esperam!
Desaparecida desde 9 de agosto na Bucheggplatz, gata cinza claro, que há poucos dias pariu 7 gatinhos. Por favor, procurem também nos porões.

Boa sorte para os filhotinhos. Tomara que a mamãe seja encontrada.
 
Continue lendo ››

2.9.13

52 Objetos - Semana 15


Objeto 15

O que é: Um porco-cofrinho

De onde vem: Foi comprado em uma loja de móveis, mas eu já vi sendo vendido em vários lugares.

Onde fica: Na sala, em cima da mesinha de centro


Porque foi escolhido: Eu achei lindinho esse porquinho quando eu vi. A inscrição "Schwarzgeld", traduzida literalmente significa "dinheiro negro", mas no meu entendimento seria algo como "caixa 2", aquele dinheirinho não declarado hehehehehe.
Esse porquinho serve mesmo como decoração, pois as
moedinhas
, acabo guardando em um potinho.

O olhinho do porco tem uma fenda
como um olho de um pirata. Acho muito engraçadinho :-)

Continue lendo ››

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...