11.8.13

Pai

"Não me lembro de nenhuma necessidade da infância tão grande quando a necessidade da proteção de um PAI".
Freud em O Mal estar na civilização
 
  
Meu pai já passou para o outro plano. Ele era um sujeito simples, que deu um duro danado para cuidar da gente. Ele era autoritário, mas ao mesmo tempo doce. Ele fazia questão de saber com quem a gente andava, quem eram os nossos amigos, onde eles moravam, quem eram os pais deles e por ai vai. Na época eu achava tudo isso um exagero, mas hoje eu vejo que tudo foi proteção e cuidado.
 
As vezes, durante a minha adolescência, meu pai me fazia passar vergonha, quando ele ia me buscar nas festinhas na casa dos amigos, rs...  Mas foi com o papai que eu fui a primeira vez ao cinema assistir os Trapalhões e foi com ele que eu andei pela primeira vez de metrô, porque ele queria mostrar para a gente (eu as minhas irmãs) como funcionava tudo aquilo.
 
Nós tivemos muitas divergências, mas eu nunca duvidei do amor que ele sentia por mim.
 
Pai, que saudade de você...
 


Música do grupo alemão Die Toten Hosen, que eu adoro, e que o Campino (vocalista) fez para o seu pai.
Draussen vor der Tür - Do lado de fora da porta
Tradução (minha) livre

 

Haben uns lang ignoriert und kaum noch akzeptiert
In dieser Zeit die für uns beide schwierig war
Warst so voll Gewalt,
und ich so voller Hass
Wir kamen jahrelang überhaupt nicht klar


Nós nos ignoramos durante muito tempo
Nesta época era difícil para ambos
Estavamos brigando tanto, e tão cheios de ódio,
que passamos um ano inteiro sem nos entendermos


Ich wollte nie so sein wie du und wie du denkst
Heute merke ich immer wieder wie ähnlich ich dir bin
Zum Glück war's damals nicht zu spät
Wir haben uns verziehen, der Wind hat sich gelegt


Eu nunca quis ser como você e como você pensa
Mas hoje eu percebo o quanto sou parecido com você
Felizmente não foi tarde demais.
Nós nos perdoamos, e a tempestade passou...


Das ist alles so lange her, so unendlich weit weg
Doch es fällt mir nicht schwer, mich zu erinnern
Wie's beim letzten Mal war, als wir uns versahen
Da draussen vor der Tür


Isso foi há muito tempo atrás, infinitamente longe...
Mas não é difícil para eu lembrar
Como foi a última vez quando nos vimos
Do lado de fora da porta


Man sagt- und ich weiss jetzt dass es stimmt -
Dass es viele Freunde doch nur einen Vater gibt
Und heute wo du weit weg bist
Kann ich dich langsam so viel besser sehen


Dizem - e eu agora sei que é verdade -
Que podem haver muitos amigos, mas há apenas um pai
E hoje que você não está mais aqui
Eu posso lentamente enxergá-lo muito melhor


So wie jetzt habe ich dich früher nie vermisst
Schritt für Schritt komm' ich zu dir zurück


Eu nunca havia sentido antes a sua falta, como agora
Mas passo a passo eu vou voltando para você


Das ist alles so lange vorbei
Doch die Bilder dieser Zeit, sie sind alle noch hier
Ein ganzes Jahr ist eine halbe Ewigkeit
Und es ist Ewigkeiten her, da draussen vor der Tür


Isso foi há muito tempo
Mas as lembranças desta época ainda estão aqui
Um ano inteiro é quase como uma eternidade
E é uma eternidade, aqui do lado de fora da porta


Das ist alles so lange her, so unendlich weit weg
Und ich habe kapiert, dass ich dich nie, niemals verliere
Doch obwohl du mir bleibst, fehlst du mir sehr


Isso tudo foi há muito tempo atrás, tão infinitivamente longe...
E eu entendi que eu nunca, nunca te perdi
Embora você esteja comigo, eu sinto a sua falta.





9 comentários:

  1. A gente tem tendencia a so reconhecer todo esse cuidado quando a gente cresce e amadurece, porque quando somos mais novo e dificil entender porque tanta "chatice"...rs.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Ahhh,Sandroca,chorei ao ouvir a música e ao ler teu post..meu pai tb se foi,faz 4 anos, e não há um único dia em que eu não pense ou sinta falta dele..amanhã,dia 12,ele completaria 80 anos, se não fosse o câncer...gostaria tanto que ele ainda estivesse aqui...

    ResponderExcluir
  3. Como eles não estão mais conosco, só temos a dizer: Feliz de quem como nós, tivemos um pai maravilhoso, que soube o que nos ensinar.

    ResponderExcluir
  4. Lindíssimo post!
    Meu pai também tinha certos cuidados quando eu era mais nova, é ciumento demais e eu ficava tão brava, mas hoje, mesmo ainda não tendo filhos, entendo que era só cuidado.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Que lindo, Sandra!!!!!
    Me dá seu e mail?
    inaieramalho@hotmail.com quero falar com vc escondidinho...hehe

    ResponderExcluir
  6. Sandra, ó Sandra, que post tão lindo!
    Também tenho uma relação turbulenta (no mínimo) com meu pai mas sei que se ele partisse para outro plano eu iria sentir muito a falta dele. Com o tempo aprendemos a entender certas atitudes e acima de tudo a ver as semelhanças que temos com nossos pais.
    Espero que seu pai, lá em cima, veja esta homenagem e sinta seu amor.
    Beijos querida!

    ResponderExcluir
  7. Passamos a dar mais valor ou a sentir mais saudades nessa data. Estou longe do meu velho este ano, mas imagino a saudade que deve dar sabendo que algum dia ele não estará lá pra eu comemorar junto com ele. Mas enfim, em algum lugar seu pai sabe o amor q vc sente e sabe q criou uma pessoa de bem, que é o desejo de quase todos os pais.

    KIsu!

    ResponderExcluir
  8. Linda a letra dessa música!
    O meu pai ainda está vivo mas sempre foi muito ausente...mesmo assim eu gosto muito dele. Também tenho certeza de que ele também gosta de mim! :)
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Nossa... a letra me fez chorar. Sou muito apegada a meu pai... sofro demais de saudade dele. :(

    ResponderExcluir

Seu comentário é bem vindo! Obrigada!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...