27.8.13

Brasileiros depreciando brasileiros

Eu fico passada cada vez que eu cruzo com certos brasileiros por aqui, que vivem depreciando outros brasileiros.

Tempos atrás, estava acontecendo um evento em uma escola perto de casa. Eu e marido estávamos passando por lá e resolvemos parar para ver a apresentação das crianças na quadra da escola.

Tinha uma moça ali fotografando a apresentação. Nisso ela começou a dizer algumas palavras em português, algo como "ah, que linda", "filha, olha aqui" e etc... Normalmente eu fico na minha, mas desta vez comentei algo, que não me lembro mais, super espontâneamente e ai a moça me olhou e acenou.

Quase no mesmo instante ela veio conversar comigo, nós trocamos algumas palavras e ai ela começou a me dizer que detestava contato com brasileiros, que todos os brasileiros que ela encontrou fora do Brasil eram isso e aquilo, que com a filha dela, ela conversava muitas vezes em outro um outro idioma, (de um outro lugar onde ela havia vivido) para que ninguém identicasse que ela era brasileira, pois ela não queria aproximação com brasileiros e por ai vai... isso tudo assim, na lata, sem nem mesmo me conhecer, rs...  O marido dela, que não era brasileiro, mas que falava português e estava ao lado, ouviu toda aquela lenga lenga. Pra finalizar, ela disse que pelo menos eu era uma brasileira "normal" (como ela sabe???, rs...). Depois disso, quem não quer contato com uma brasileira como ela, sou eu :-).

Eu fiquei quase sem reação, ouvindo tudo aquilo e achando um absurdo. Tratei logo de finalizar o papo, porque o grupo de brasileiros a que ela se refere, não representa toda uma nação. Brasileiro "bom" ou "ruim" há em todos os lugares, inclusive no Brasil, não dá para generalizar.

Além dessa brasileira, já vi outros brasileiros por aqui, que fizeram questão de estufar o peito para dizerem que não andam com brasileiros,  que quase não conhecem brasileiros e que não querem contato com eles, como se isso os colocasse em um patamar superior. Só faltaram dizer: "você é sortuda por ser brasileira e eu estar aqui agora conversando com você". Ah, me poupe!!!

Eu tenho sim, amigas BRASILEIRAS que aqui encontrei e que sou feliz por tê-las conhecido. São pessoas que eu gosto da companhia e que eu sei que posso contar e elas também sabem que podem contar comigo. Não que a gente tenha que andar só com brasileiros, eu também aprecio e tenho contato e amizade com estrangeiros, mas não vai dizer que com brasileiro o contato não é diferente?

A comunidade brasileira aqui na Suíça não é integrada, isso a gente percebe quando conhece outros grupos de estrangeiros e vê como eles interagem na prática. Também não é por ser brasileira que eu vou ter que ser amiga de tudo que é brasileiro que aparece na minha frente. Mas ficar descendo a lenha em brasileiro ou em quem quer que seja, para quem você nem conhece, é muito feio :-(.

29 comentários:

  1. Concordo com você que (assim como em qualquer lugar do mundo, em relação a qualquer nacionalidade), existe brasileiro do "bem" e do "mau" (e na verdade, o julgamento se vc gosta ou não da pessoa é inteiramente relativo, né?! Pq eu posso achar alguém insuportável e você pode adorar a pessoa, e isso não define o próprio indivíduo...tudo é uma questão de perspectiva).
    Porém, o que eu não gosto é a expectativa de que, meramente por ser brasileiro, eu devo ter uma afinidade com a pessoa...isso me irrita bastante! Porque eu não "tenho" que gostar de alguém só porque ela vem do mesmo lugar que eu. E acho tão curiosa essa expectativa, porque, se estivéssemos morando no Brasil, ninguém esperaria que eu gostasse de absolutamente todo mundo do Rio de Janeiro só porque eu sou carioca, sabe?! Acho esse tipo de expectativa um tanto irracional...Meu marido já é mais assim: é só ele ver alguém falando português aqui no exterior que ele quer puxar papo com a pessoa. Aí eu sempre pergunto: "Se estivéssemos no Rio, você puxaria papo com o pessoal da mesa ao lado num restaurante só pq eles tão falando português?!" (Muito provavelmente não...)
    Eu não discrimino ninguém por ser brasileiro, mas também não sinto necessidade de sair puxando papo só porque a pessoa falou português...(bem, a não ser quando vejo que a pessoa está um pouco confusa e posso ajudar, mas também, ofereceria a mesma ajuda para qualquer outro indivíduo na mesma situação em inglês...)
    Tenho vários amigos brasileiros aqui no exterior, mas argumentaria que, o que nos une, não é a "brasilidade" e sim nossas outras afinidades (prazer de viajar, culinária, interesse em assuntos econômicos/políticos, etc...)
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho que são os interesses em comum e a afinidade que fazem com as pessoas se aproximem! Também não sou de ficar dando papo só pq ouvi português, mas dessa vez foi algo super espontâneo, até porque, no bairro onde eu moro, só vi um brasileiro até hoje, rs... e ai acho que me empolguei :-). Bjss

      Excluir
  2. Deselegante a atitude da moça.

    O que será que ela ganha fazendo isso?

    Bêjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei não o que ela ganha, mas foi desnecessário o discurso dela... Bjs

      Excluir
  3. Brasileiro é igual a qualquer estrangeiro, os brasileiros fora do Brasil tendem a julgar uma coisa que eles mesmo não sabem que são. Sie lá, cuspir no prato onde nasceu não é a minha praia. Já tive muitas decepções com brasileiro no Japão, por ex, mas isso não significa que todos estão dentro do mesmo saco. Pra confiar eu demoro um pouco mais, não que isso não seja o mesmo para um estrangeiro. Confiança é algo que conquistamos, independente da nacionalidade.

    Tem uma mulher no fórum que eu participo de brasileiros na Inglaterra que tem asco por brasileiro, fala como se nascesse filha de Hitler, sabe? Esse tipo de pessoa não merece nem contato com qq tipo de nacionalidade. Só pq teve a sorte de casar com um inglês e fazer a vida aqui acha que é superior à qq pessoa.

    Ridícula.

    Kisu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bah, tb não sou de cuspir no Brasil ou nos brasileiros não... e confiança realmente requer algo mais do que nacionalidade. Por aqui também tem algumas mulheres casadas com estrangeiros (insira ai a nacionalidade que vc quiser), que apresentam os maridos como se fossem troféus, rs... Eu acho isso o Ó! Bjsss

      Excluir
  4. Como em todos os paises do mundo existem pessoas e pessoas. Como a gente nao vai se misturar com todo brasileiro, porque nem todo mundo e legal, a gente tambem nao pode ser preconceituoso ao ponto de colocar todo mundo no mesmo saco. Aqui tem muita comunidades de brasileiros e muitas nao sao lugares legais pra voce ir, porque rola muita fofoca e tem muita gente sem nocao, mas tem muito brasileiro bacana e gente boa por aqui e tenho certeza que pelo mundo todo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Monique, eu tb não sou de frequentar festas/lugares/pontos de encontros brasileiros, até porque eu acho que não é isso que irá me aproximar de pessoas com as quais eu possa ter interesses em comum, mas acho que ficar denegrindo o outro não vai te fazer melhor em nada! Bjs

      Excluir
  5. Ah vá! Falar outro língua com a filha pra não ser reconhecida como brazuca? Essa aí tá se achando muito, isso sim! Sandra, já tive experiências ruins com brasileiros que conheci por aqui, mas tive muito mais com brasileiros que diziam ser meus amigos no Brasil. Eu tenho alguns amigos brasileiros e fiéis aqui na Alemanha, que não quero perder o contato por nada, pois me ajudaram muito quando cheguei aqui. Concordo que tem brazucas e "brazucas", mas encher o peito e "tacar o pau" como se fosse a pessoa melhor do mundo, isso pra mim já é demais.
    bjos da sua "amiga virtual" brazuca made in Ceará!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Aninha,minha amiga brazuca virtual :-).Eu morro e não vejo tudo! Essa ai nem é a Kate, mas acha que tem o rei na barriga =D. Amigos são amigos, não importa a nacionalidade né?!? Bjsss

      Excluir
  6. Sandra,
    eu ouvi isso uma vez aqui em Dresden, de uma amiga que gosto muito. Ela me disse que noinicio não gostava de se misturar com brasileiros devido ao idioma, ou seja, pra ela aprender logo.
    Bom, deve ser por isso que eu não aprendo alemão, pois muito antes de me mudar queria fazer contato com brasileiros que estavam aqui. Claro, que não é por isso...
    Mas, é muito ridículo isso que esse moça "derramou" em você. Primeiro devido ter acabado de te conhecer, deselegante da parte dela.
    Segundo, coisa boa é encontrar alguém com as mesmas raízes, idoma, cultura.
    Olha infeliz foi ela de dizer essa bobagens a você.
    Bom, encontramos de tudo né?!
    beijaooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, achei que a moça foi mesmo deselegante :-(. Quanto a sua amiga, até concordo que se vc quiser fazer uma imersão total na lingua alemã, vc precisa se afastar um pouco do português e dos brasileiros, rs... mas depois, é sempre possível voltar a eles, rs... Bjsss

      Excluir
  7. Pessoa amarga ... entendo isso não.

    ResponderExcluir
  8. Como diz o poeta: "toda generalização é burra."
    Fico aqui matutando, Sandrinha... Se a fulana brasileira não quer se misturar com outra (o) brasileiro, é porque não se enxerga na própria brasilianidade.
    É o equivalente a ser turista num determinado lugar e não querer comer em restaurante de turista, ou ser percebido como turista.
    Mundo estranho...
    Bjim
    Márcia





    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahah, boa essa!!! sabe que eu já me peguei não querendo ir a determinados restaurantes porque achei muito turístico, kkkkkkkkkkkk Tem mesmo muita gente complicada neste mundo :-(. Bjss

      Excluir
  9. Sandra, esse tipo de comportamento é muito comum no exterior, infelizmente. Aqui na França brasileiro adora dizer que é difícil fazer amizades com locais, que são muito fechados, mas eles mesmos são mais fechados do que ostras!!!
    Muita gente me vem com essa história de que outros brasileiros lhes fizeram coisas horríveis, nunca tive nenhuma experiência assim horrível, talvez pq nunca espere nada de ninguém.
    Estou sempre aberta à amizades, mas sinceramente não é fácil não...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Milena, feliz é aquele que não espera nada de ninguém, pois este terá menos decepções na vida...rs... Eu tb nunca sofri nada assim horrível, até porque amoizades para serem construídas levam tempo.. por isso, concordo com vc, amizades não são mesmos fáceis: nem aqui, nem no Brasil e nem na China :P

      Excluir
  10. Eu pensei o mesmo, só faltava dizer que você tinha sorte por ela estar ali falando com você!! Sandrinha, cá na Suécia já vi dos dois tipos de portugueses: aqueles que não querem ter nada a ver com outros portugueses e aqueles que APENAS querem falar português e estar com outros portugueses. Ambas as atitudes são extremas e desajustadas, afinal a nacionalidade é apenas uma parte de quem somos. Acho que as pessoas deviam deixar-se de bobeiras e ficar a conhecer os outros por quem eles são.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joana, tb acho os extremos perigosos! Mas cada qual com as suas escolhas, só que não me venha querer denegrir o outro para se mostrar (provar) melhor do que ele. Tem gente se acha :P. Bjinhos

      Excluir
  11. Pessoa que sem educação. É da mesma coisa de brasileiro quando chega de uma viagem ao exterior e volta achando que lá é tudo lindo e maravilhoso e aqui é tudo porcaria. "Gentinha" existe em todo lugar e defeitos existem em todos os países. Como dizem por aqui...Abandona!!!

    ResponderExcluir
  12. Oi Sandra,

    sabe que ja me aconteceu exatamente a mesma coisa! Ja encontrei brasileiros que detestavam o contato com outros brasileiros, porque tiveram experiencias amargas no passado. Desses eu faco questao de me aproximar exatamente para quebrar esse preconceito. Pessoas boas e ruins estao presentes no mundo todo, e nao é um fator determinante o lugar que voce nasceu mas sim o seu carater!

    bjsss

    ResponderExcluir
  13. Oi Sandra!!
    Vim conhecer seu blog através do blog da Madi, gostei muito do que falou sobre nós brasileiros. Essa moça que conversou com você é uma sem pátria vagando pelo mundo e uma sem educação que deprecia seu povo, seu país. Isso é muita deselegância!
    Estou seguindo querida, quando puder venha conhecer meu blog, adoro brasileiros que vivem fora e compartilham culturas, historias e experiências!
    Beijos
    http://criscriacoisas.blogspot.com.br
    http://www.facebook.com/criscriacoisas

    ResponderExcluir
  14. Olá Sandra!!
    Realmente essas atitudes de depreciação dos brasileiros era algo que não deveria existir e sim integração até por morar em um país diferente. É claro que amizade, como você disse, não existe só devido à nacionalidade, mas trocar experiência com outras pessoas do seu próprio país é muito enriquecedor.
    Parabéns pelo blog, estava passando, li seu relato e resolvi te seguir.
    Abraços.Sandra

    ResponderExcluir
  15. Puxa, Sandra, que situação chata, né?!
    Eu tenho a impressão que a maioria dos brasileiros que vive no exterior já passou por algo assim. Eu, por tentar puxar assunto, já ouvi poucas e boas, até mais de uma vez. Hoje não me aproximo mais por temer uma reação dessas, prefiro observar primeiro e ter certeza de que vale mesmo a pena ter qualquer tipo de contato... Cansei de levar patadas... rsr
    Alguns brasileiros gostam de só ter amizade com outros brasileiros, como se vivessem num gueto - outros, são como essa moça que vc conheceu, acha que nenhum brasileiro presta, que não são dignos de sua companhia... Ambas as situações são ruins.
    A atitude da moça foi horrível, mas é o que não falta por aí, infelizmente.
    Abraço

    ResponderExcluir
  16. Tudo na vida é relativo!rs Sem contar que tem que se levar em conta o clique de uma pessoa com a outra, afinal não é por sermos brasileiros que temos que ser todos amigos, assim da noite pro dia. A cordialidade deveria sim ser parte destes encontros casuais, porque olha que impressão péssima que ela te deixou. E, pois é...como será que ela sabe que vc é "normal"hahaha Aposto que se vc falasse um "não" pra ela, ía ser a inimiga número um dela! rs
    Acho que um sério problema é não respeitar o espaço da outra pessoa. Sem contar que sim, tem gente mesmo que se julga superior por não ter contato com outros brasileiros e ainda olha pra vc com "nojinho"quando vc diz que tem amigos brasileiros hahaha
    É muito julgamento desnecessário e falta de bom senso e as pessoas perdem grandes chances nestas.

    ResponderExcluir
  17. Concordo mt com o que a Helen falou, la em cima, tem gente que fica esperando da gente sempre essa super atencao aos brasileiros que encontramos no exterior, mas eu tbm penso assim, eu nao seria amiga de todo mundo que cruzasse meu caminho estando no Brasil nao é? Alem disso tem gente tao desagradável aqui qt lá.

    Mas concordo 100% contigo, Sandra, depreciar as pessoas (sejam brasileiras, alemaes, suicas, japonesas, coreanas etc, é SEMPRE algo mt ruim.

    Eu tive mts decepcoes com brasileiras qd cheguei aqui, e por causa dessas pessoas (foram mais de cinco pessoas!) eu passei a evitar contato. Nunca falei mal, NUNCA mesmo, mas fugia de brasileiro como o diabo da cruz. Mas passados alguns anos, conheci algumas pessoas tao especiais! E elas conseguiram com seu carinho, afeto e grande amizade, quebrar o encanto negativo que os outro me deixaram. Agora, eu estou somente atenta, amo estar no meu grupo de brasileiros, amo mesmo! e sou como sempre fui, simpatica com todos os outros, mas sempre cuidadosa.

    Mas o legal é que a gente saca de longe quem nao é bacana pra gente, igual vc percebeu com a mocinha indelicada, nao é?

    Sorte e bjs!

    ResponderExcluir
  18. Primeiramente troféu abacaxi pra essa "lady" que vc teve o prazer de conhecer pois mesmo que eu tivesse ÓDIO de qualquer nacionalidade eu jamais soltaria uma dessas.
    Eu na verdade não entendo o motivo dessa rincha mas que ela existe entre brasileiros ela existe, é meio que uma competicão, quem sabe mais o idioma ou se deu melhor na vida.
    Aqui em Uppsala tem umas brasileiras que tbm não se misturam ou entaão vai ver que sou eu que não tive sorte de conhecer as pessoas certas.
    Saudades de vir aqui,bjosss.

    ResponderExcluir
  19. Preconceito, puro e simples... É o mesmo que não falar com alguem por ser negro ou gay. Qualquer caracteristica que a pessoa traga, seja origem, cor, instrucão, etc, não a define como boa nem má. É preciso conhecer para confiar, para chamar de amigo, mas não há risco em ser educado, cordial. Chega a ser caricata esta atitude tão exagerada, e triste contra sua própria origem. Vai ver ela tem vergonha da sua origem e projeta isso neste discurso infeliz.

    Onde eu estou já encontrei brasileiros simpaticos e outros nem tanto. Trato todos com a mesma educacão que trato os suicos. Uma moca me deu ate o telefone para se eu precisasse de alguma ajuda, foi muito gentil! Outros dão um soriso de reconhecimento e só. Normal...

    Grande abraco

    ResponderExcluir

Seu comentário é bem vindo! Obrigada!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...