28.2.13

O tempo, o cansaço da primavera, sonhos e raclette

Pois é, dizem que quem não tem assunto fala sobre o tempo, rs... mas é que ultimamente esse tem sido um tema muito comentado. Dias atrás li em um jornal local que este está sendo o inverno mais triste dos últimos 17 anos na Suiça, com pouquíssimas horas de sol. So traurig :-(.

Waldshut, cidadezinha na fronteira entre a Suíça e a Alemanha
Eu, que sou uma pessoa que gosta de tempo frio, e até já escrevi este post aqui sobre os pontos positivos do inverno, não vejo a hora da chegada da primavera e com ela os dias mais ensolarados. Se eu reclamar do verão podem me jogar no limbo virtual. Eu vou merecer!

As vitrines das lojas já estão decoradas para a primavera, as tulipas já estão sendo vendidas, mas o solzinho aparecer que é bom, nada.

Eu nunca desejei tanto voltar a usar uma roupinha mais leve...

e nem precisa ser uma Chanel, rs...uma Mango ou Benetton já me serve... apesar de eu não ser fã delas, mas é que eram as vitrines mais fáceis de serem fotografadas...rs...


São as tulipas que deixam os meus dias nesta época mais felizes. Sempre compro um arranjo para deixar em casa.

Sério gente, o negócio tá punk. Pela primeira vez em quase três anos eu estou me sentindo realmente down. A falta de vitamina D no corpo começou a bater. Pensei seriamente em procurar um solarium para tomar uns minutinhos de sol - nada de ficar com cara de cenoura - só mesmo pra ter luz suficiente para processar a vitamina D, já que as férias ao sol vão demorar ainda mais um pouquinho.



Ainda tem a tal depressão de inverno, que não é um mito, acontece mesmo, principalmente por causa dos dias sem sol. As cápsulas de Johnanniskräuter, que nada mais é do que a erva de São João, ajudam a amenizar os sintomas da depressão de inverno. Eu não tomei, mas acho que não custa tentar, já que não precisa de receita médica, é um calmante natural, não é ilegal, imoral ou engorda :-).

No final do inverno começa também a surgir o cansaço da Primavera, (Frühlingsmüdigkeit), tá eu sei que tá um pouco cedo, mas o cansaço da primavera parece que está chegando mais rápido este ano. Sei também que praticar uma atividade física ajuda, mas com esse tempo....hahahah, desculpa porque o tempo está ruim não cola né. Vejo tanta gente por aqui, que faça chuva ou faça sol, está correndo, jogando tênis, enfim se movimentando, que seria covardia associar a falta de exercícios por causa do mau tempo, além do mais, academias não são ao ar livre. Preguiça me define.

Sem a luz do sol tudo fica triste... alguns dias vá lá, mas semanas a fio com os dias começando com uma super nebulosidade e permanecendo cinza durante dias seguidos é, como dizem os adolescentes, sinistro.


A Bahnofstrasse em Zurique em um dos muitos dias cinzas...



Ai que neste tempo frio e cinza a fome bate e o apetite aumenta. Eu sou uma pessoa exigente com alimentação, não preciso de pratos elaborados, mas gosto de comidas saudáveis, mas ai vem o tempo frio (ele de novo) e me enche de vontade de comer alguns docinhos.

Dias desses passando em frente ao Globus, que é uma loja de departamentos bem conhecida na Suíça, me lembrei dos sonhos (aqui chamados de Berliner) com recheio de creme de Bailleys que são vendidos em um kiosk da loja na temporada de Natal. Os sonhos são vendidos somente naquela época do ano e são deliciosos. Porque eu fui lembrar deles?? Agora eu não consigo mais tirá-los da cabeça. Vou ter que dar um jeito de providenciar esse creme Bailleys e rechear meus próprios sonhos :-(.



Bom, vou parar de reclamar, pois amanhã vou comer raclette com amigas e nada como um bom papo, comida calórica, vinho e risadas para espantar a tristeza desses dias cinzas!!

Continue lendo ››

19.2.13

De fachada

Designam-se por fachadas as frentes de construção de um edifício
que confrontam com arruamentos ou espaços públicos.
Identificam-se com as designações de fachada principal,
(onde se localiza a entrada principal), fachadas laterais esquerda
e direita e fachada tardoz.

Fonte: Dicionário informal.
 
 
Eu sempre reparo na arquitetura de casas e prédios que vejo por aqui e por ali. Eu até pensei em estudar arquitetura, mas como sempre tive medo, não gosto de matemática e em arquitetura há muitas disciplinas relacionadas à cálculos, a vontade passou, mas a admiração por tudo relacionado a arquitetura permaneceu.

Um fachada simples de um prédio no centro antigo de Zurique

Uma coisa que sempre me chama a atenção são as fachadas de casas e prédios. Em São Paulo, lembro que o prefeito Gilberto Kassab criou a lei "Cidade Limpa", que visava eliminar a poluição visual da cidade e delimitar o tamanho dos outodoors, painéis em fachadas de prédios e etc... Lembro que a medida gerou muita polêmica, principalmente por parte das empresas de publicidade. Enfim, São Paulo ficou mais agradável de se ver! Claro que ainda falta muito a ser feito, mas foi dado o primeiro passo.

Há tantas fachadas lindas nas casas e comércios daqui, que não resisto e estou sempre fazendo uma foto. As cidades fazem de tudo para preservar o desenho original das fachadas e o trabalho de restauro é primoroso. A maioria das prefeituras, por exemplo, possuem fachadas super bem trabalhadas.

Na foto a esquerda, fachada da Rathaus (prefeitura) de Basel, uma das mais originais que eu já vi e a fachada da Rathaus da cidade de Einsiedeln.





Abaixo fachadas de propriedades do cantão de Appenzell, que é um dos mais conservadores cantões da Suíça.


Fachada de uma drogaria, com desenhos de plantas medicinais, como a camomila, sálvia, arnica entre outras.


Os desenhos nas fachadas também serviam para retratar a história da cidade, bem como quem foram os moradores da casa, as profissões deles, ou ainda passagens bíblicas e manifestações artísticas.

Provavelmente morou aqui um Schumacher (sapateiro).

Fachada de uma casa/escritório no centro velho de Zurique

As fachadas também serviam como uma forma de demonstração de riqueza dos proprietários da época: quanto mais colorida e decorada a fachada da casa, mais ricos eram os seus donos.

Fachadas de prédios em Lucerna...




 Schauffhausen e Stein Am Rhein respectivamente. Se contar pela decoração parece que esses ai tinham muito Geld (dinheiro), não?




No Brasil, foram as fachadas da cidade histórica de Ouro Preto que fizeram o meu coração bater mais forte. Não são lindas essas cores?



Vou finalizando por aqui, pois apesar de lindas, eu não vivo de fachada :-).


Continue lendo ››

8.2.13

Carnaval de Zurique

Oi pessoal! Pois é andei um pouco sumida, mas já estou voltando... a verdade é que faltou um pouco de inspiração por estes dias para escrever, rs...

No Brasil já está quase todo mundo em clima de carnaval, já que por lá muita gente curte o carnaval ou os dias de folga que ele proporciona.

Sem querer ofender os carnavalescos, mas eu pulava carnaval assim :-)

Eu nunca fui de carnaval, nem tenho samba no pé. É verdade que eu gostava do feriado de carnaval para viajar ou mesmo para ficar em casa ou aproveitar a cidade de São Paulo, que ficava relativamente "vazia" nesta época, já que muita gente descia para a praia. Alô Baixada Santista, alô litoral norte!!!!! Só alegria, não fosse o trânsito para chegar até lá:-).

Bom, por aqui nada de feriado! O carnaval é sim comemorado, mas nada comparado ao glamour da festa brasileira. Já escrevi sobre o carnaval de Solothurn aqui.

A Suíça é dividida entre cantões (cidades) católicas e protestantes. Entretanto Zurique, que é majoritariamente protestante, também tem a sua representação do carnaval.


Desfile de Carnaval de Zurique em 2012

O Carnaval (Fasnacht) de Zurique será de 15 a 17/02.  Dia 15 será dado o grito de guerra, começa um mini carnaval em Affoltern, dia 16 em Oerlikon (ambos são distritos de Zurique) e dia 17 será o desfile final pelo centro antigo de Zurique e na Bahnhofstrasse.



O desfile consiste em máscaras e alegorias, tudo muito inocente, sem samba no pé, mas até que é divertido!



Se bem que se eu fosse criança e visse uma máscara dessas eu acho que iria chorar de medo, rs...






Esse tipo de desfile, me faz lembrar da inocência dos carnavais que eu já vi acontecer lá no interiorrrrrrr de São Paulo. Nem sei se ainda é assim...


Final de festa e nada mais típico do que comer uma Bratwurst (salsicha assada) para repor as energias

Os grandes carnavais da Suíça acontecem em Lucerna e Basel e são bem tradicionais, sendo o de Basel o mais famoso. Talvez este ano eu consiga ver um deles.

E você, é de carnaval ou pula? rs..

Continue lendo ››

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...