15.8.12

O rádio da Frau W.

Frau (Senhora) W., foi uma vizinha dos meus sogros, quando eles moravam em um pequeno apartamento e à época meu  marido e a irmã dele ainda eram bem pequenos.

Um dia, Frau W. convidou a minha sogra para fazer um passeio de barco pelo Bodensee, já que a região onde eles moravam ficava bem próxima a este lago. Minha sogra, com duas crianças pequenas e com um início de resfriado, na ocasião agradeceu o convite e disse que infelizmente não poderia ir. Frau W. foi sozinha e lá alugou um pequeno barco.


Área ao redor do Bodensee na parte suíça







Alguns dias se passaram e não houve mais contato com a Frau W. Até ai nenhuma novidade, já que por aqui, pouco ou quase nada se sabe sobre os seus vizinhos. Eu posso contar nos dedos das mãos quantas vezes tive contato com os meus vizinhos :). Cada vez mais fica evidente a falta de interesse pela vida do próximo.

Durante o passeio pelo Bodensee, Frau W. cometeu suicídio se atirando no lago e indo de encontro à morte! O histórico de suicídios neste país vem de longe...

Marido me contou esta história quando decidiu trazer para casa o rádio que pertencera a Frau W. e que estava na casa dos pais dele. Ele acredita que este rádio deve ter pelo menos uns 60 anos!! Na ocasião a polícia bateu no apto. dos meus sogros, informou o ocorrido e disse que eles poderiam ficar com alguma coisa da casa da Frau W. (eu imagino que Frau W não tinha família...) Foi assim que a minha sogra ficou com o rádio.


O rádio ficou guardado por anos e anos e agora vai servir talvez como uma decoração "vintage" na nossa casa. No começo não quis trazê-lo, mas marido insistiu que o rádio é uma relíquia e que ele não abriria mão dele... ele ainda não tentou ligar o rádio porque ele acha que os condensadores podem "explodir", rs...  já que está há muitos anos desligado. O rádio terá que ser primeiro aberto e checado, e só depois ligado à tomada.

Eu fiquei imaginando: e se minha sogra tivesse ido, será que o suicídio teria sido evitado? ou será que Frau W. se suicidaria assim mesmo, na frente da minha sogra? ou teria sido a minha sogra a sua última esperança? Quaisquer que sejam as respostas, pra mim é difícil entender a escolha do suicídio como a solução final.



17 comentários:

  1. Nossa,Sandra,que história triste,daria até um roteiro de filme.O rádio é lindo,uma reliquia mesmo,merece lugar de destaque na sua casa,e ele tem mais valor ainda por ter essa história por trás, que vc sempre poderá contar a quem te visitar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, sempre que olhar o rádio vou me lembrar da história, faz parte... Bjs

      Excluir
  2. oi Sandra! que história doida menina...
    ficaria pensando também se sua sogra tivesse ido se a W. não estaria viva... muito louco isso tudo...
    Mas voltando ao rádio acho que vai ficar bacana como decoração Vintage sim, eu particularmente adoro... estou pra comprar uma bicicleta e menina escanquestei com uma vintage...rsrsr
    beijosssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu até gosto de algumas coisas vintage, mas acho que não combina muito com a minha casa... eu tenho que treinar mais esse lance de decoração, rs... acho minha casa "modernosa" então tenho medo de misturar decoração e não dar certo :-(. Boa sorte com a bike :-).

      Excluir
  3. nossa, que triste a história da Frau W., mas o rádio é bem bonito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não gostava muito do rádio não, mas agora já estou me acostumando com ele :-).

      Excluir
  4. Ui, me arrepiei com a história da Frau W. Sandra! Que triste!
    Qualquer desfecho que imaginarmos não passa de especulação, haja visto que o fato está consolidado e não poderia ter final mais fatídico.
    Mas eu acho que se sua sogra estivesse junto com Frau W o suicídio não teria sido cometido, pelo menos não naquele dia.
    Mas vai saber...
    Vão as pessoas, ficam as coisas. Tomara que vc encontre um cantinho bem bacana pro som.
    Bjim
    Márcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, mas eu não deixo de pensar no " e se...", enfim, triste história... no fundo também acho que o desfecho seria o mesmo... infelizmente. Bjsss

      Excluir
  5. Sandra, que história mais intrigante!! Eu teria as mesmas perguntas que vc tem, e fico imaginando se a sua sogra as tem tbm! Achei o rádio muito bonito! Adoro itens cheio de histórias! Bjuss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Aline, não se se minha sogra teve estes questionamentos... o meu marido que contou a história, pois minha sogra não está mais aqui... Bjsss

      Excluir
  6. Nossa, que história triste hein.... Pois é, suicídio é uma coisa difícil de entender, se é que dá pra entender né.... Tive duas amigas na época de colégio que cometeram suicídio lá no Brasil e pra mim é difícil pensar até hoje!
    Achei o rádio uma peça muito bonita de decoração! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larissa, o suicídio é o luto mais difícil de ser elaborado... a família/amigos do suicida sempre vão lembrar dele por causa deste episódio... tudo que a pessoa fez antes disso, é só depois de muito tempo lembrado. A lembrança mais forte da pessoa é, infelizmente, o suicídio :-(. Bjss

      Excluir
  7. O Henry babou no radio... e que historia triste dessa senhora! Tambem fiquei pensando o que teria acontecido se sua sogra tivesse ido com ela!
    Beijos, boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O rádio é bem diferente mesmo né... meu marido adora!! Pois é, não é pra se pensar? Bjsss

      Excluir
  8. Nossa Sandra! Que história mais triste...é realmente difícil entender o que leva alguém a desistir de viver. Talvez ela já estivesse certa da decisão e se não fosse naquele dia seria em outro. Tristeza à parte, o rádio é lindo!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana! Triste mesmo... mas aqui o indíce de suicídios é tão alto... quase todo mundo já conheceu alguém que se matou... triste. O rádio é parte bonita desta história. Bjsss

      Excluir
  9. fiquei me perguntando exatamente a mesma coisa - e cheguei a conclusão de que ela provavelmente teria se disatraido e nao teria se suicidado aquele dia. teria talvez cumprido o feito numa outra oportunidade.
    Imagino tb como a sua sogra tenha se sentido...

    ResponderExcluir

Seu comentário é bem vindo! Obrigada!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...