14.5.12

Doar e jogar fora é preciso

De uns tempos pra cá, tem surgido uma porção de blogs e sites com dicas de como levar uma vida simples, desapego, doação, simplicidade e etc. Parece que muita gente resolveu aderir a esta nova onda e mudar o estilo de vida. Navegando pela internet a gente se depara com milhares de blogs sobre o tema. E esse assunto nunca fez tanto sentido pra mim, como agora, que estamos organizando a casa da sogra. Não vou escrever mais um mi mi mi aqui como fiz neste post, apesar de ter trabalhado muito por lá neste último final de semana. A cunhada foi (eeeeeeeeeee).

Entrada para o sótão

Fiquei imaginando quanto tempo a gente perde na vida pra se desfazer de coisas inúteis que acumulamos durante anos a fio. Os meus sogros guardavam de um tudo! No sótão da casa tinham brinquedos do tempo em que os filhos eram crianças, carrinho de bebê, roupinhas de criança, livros, caixas de papelão vazias e tantas tantas coisas que jamais foram reutilizadas e ficaram anos e anos no mesmo lugar só ocupando espaço e juntando poeira.


Parte do sótao da casa: objetos inúteis guardados por anos e anos...

Eu sei que é difícil se desfazer de certas coisas. Eu mudei de casa faz quase oito meses e estou firme no propósito de não acumular tranqueiras. Durante o processo de limpeza da casa da sogra, eu fiquei meio que obcecada em arrumação. Fiz uma limpa esses dias no meu guarda-roupas e se eu olhar de novo, tenho quase que certeza, que encontrarei algo mais para dar fim! Eu já fui muito consumista no passado, mas hoje em dia tenho mudado meus hábitos. E levar uma vida simples é um processo contínuo, na verdade acho que o difícil é mudar a nossa maneira de pensar. Porque se refletirmos bem a gente não precisa de tanta roupa, tanto sapato, tanta maquiagem, tanto perfume e outros tantos.

Parte dos objetos retirados do sótão e deixados em um dos quartos.
Quantas coisas desnecessárias guardamos na vida?



Pensando em tudo isso, eu cheguei a conclusão, que há algumas estratégias para que a gente viva bem, e leve, sem consumir muito, sem precisar de muito e sem juntar coisas desnecessárias. A doação é o melhor caminho! Quantas vezes enjoamos de determinada peça de roupa, a colocamos de lado, compramos outra, mas não doamos a peça "enjoada"? E ela fica lá, guardada em um canto do guarda-roupas, ocupando espaço e assim vamos juntando mais uma e mais uma. Uma idéia é juntar um grupo de amigas e fazer tipo um brechó de trocas. Cada uma leva o que não quer mais e ai pode-se tentar fazer um escambo.

Outro vilão é fazer compras quando se está "triste", pois acabamos comprando por impulso e provavelmente compraremos algo que não vamos usar e muitas vezes nos arrependemos da compra. E mais uma vez guardamos, na esperança de que um dia possamos usar ou precisar...

Outra coisa que aprendi: o que você tem em casa é para ser usado e não guardado. Segundo o Feng Shui, ter muitos objetos parados é energia estagnada, pois as coisas têm que estar sempre em movimento. A casa, para o Feng Shui, é considerada um corpo, um organismo vivo.

Eu sei que é legal, por exemplo, ter uma louça especial para quando você for receber visitas em casa, mas qual o sentido de comprar algo bonito e deixar guardado? Tem gente que recebe visita com frequência, infelizmente não é o meu caso. Pra quem, como eu, não recebe mais visitas como gostaria, porque não usar o que temos de bonito em casa com nós mesmos? Afinal, nós somos a pessoa mais importante da nossa vida :-).

Hoje eu penso bastante antes de comprar alguma coisa. As vezes a tentação é mais forte, como na épocas das "Sales", rs... mas já consigo me desapegar mais facilmente de coisas que antes eu mantinha guardadas, na esperança de um dia, quem sabe, voltar a usar.

12 comentários:

  1. Menina, eu não sou do tipo que compra coisas imuteis.... Eu sempre uso tudo que eu compro, mas mesmo assim eu compro muito!
    Muitas vezes eu compro presentes e outras lembranças para amigos, coisas pro maridon... Mas eu acho que exagero! Se eu vejo uma promoção então, eu piro!

    Alias, não tinha nenhum cavalo nesses brinquedos velhos? hahaha

    Olha a louca colecionadora garimpando!

    Ja consegui pecas maravilhosas de vendas de garagem... hahaha

    ResponderExcluir
  2. Sandra eu ando lendo mais e mais sobre vida simples, eu acho brilhante e otimiza tanto o tempo, menos coisas pra limpar, mais espaço, mais tempo pra cuidar do interessa.

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Perfeito! Penso exatamente assim. Essa foi uma das melhores coisas que essa vida nomade me ensinou. É muito bom viver leve. Thanks por compartilhar!
    bjos

    ResponderExcluir
  4. Sandra, q post interessante!
    Concordo plenamente com vc. Imagina como sua sogra poderia ter ajudado um monte de pessoas doando o carrinho dos bebes, roupinhas e brinquedo?
    Acho MUITO importante doar. A prima do Dave colocou fotos de carrinho e mais um monte de coisa no FB e perguntou se alguém precisava. Fiquei muito feliz por ela ser assim. Eram todos de qualidade e estavam novíssimos.

    Qnd vim pra cá, trouxe U M A mala, acredita? Eu pensei: "Vou recomeçar. N quero tranqueira" e é assim q vou levando a vida...

    :)

    ResponderExcluir
  5. Olha...é assustador né ver as fotos. Pior que é assim na maioria das casas dos idosos holandeses. Temos um vizinho que quando o lixo era "aberto", ele vinha no meio da noite e garimpava o que podia e sai com sacolas e mais sacolas das lixeiras da rua. Eu não consigo sequer ter idéia do que pode ser a casa dele. Pra casa, eu não compro mais nada. Tem gente que tem coleção de eletrodomésticos e eu fico me perguntando se eu realmente preciso de tal coisa. Tem muita coisa que vale ser à moda antiga rs...na casa de uma amiga, ela não quis usar o forno pra assar uma pizza. Estranhei...só depois vi que o forno estava abarrotado de coisas...claro né, ía ser o drama tirar tudo de lá hahaha Pelo visto progrediram bem no fim de semana. Minha sogra montou no sótão um verdadeiro paraíso pros netos...mas tem coisa lá que eram dos filhos...bom, felizmente, os netos estão aproveitando tudo agora. No entanto, ainda acho meio exagero. Boa semana!

    ResponderExcluir
  6. Sandra faz anos que eu me desapeguei das minhas tranqueiras e foi um peso que saiu da minha vida, a limpa definitiva que eu fiz tinha roupas de quase 10 anos atrás e quando eu pesava 10 kilos a menos, e sempre dizendo que um dia serviria pra alguma coisa, o tal do quem guarda tem!Chega cansei disso:)Eu acho que o significado de acumular coisas tem muito a ver com o apego, pessoas assim guardam não só tralhas mas como mágoas e sentimentos que não valem a pena.A sua cunhada já ganhou um pontinho positivo comigo rsrsrs!Boa sorte aí,bjo

    ResponderExcluir
  7. Otimo post. Vou procurar mais sobre esse tema.
    Quantas recordacoes boas tem ai nesse sotao, heim?!?
    Meu calcanhar de Aquiles é comprar quando estou triste. Faco estrag e quem ganha com isso é o charity shop perto de casa.
    Comprar quando estou triste é bom, mas doar é melhor ainda. E assim tudo fica bem no meu mundo doido.

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  8. oi Sandra!
    somos assim em varios momentos... guardamos coisas que achamos que iremos usaölas um dia e acabamos por nunca usar, e fica ali guardada, num canto sem uso...
    Temos que ser praticos, comprar o que realmente iremos usar...
    concorda!
    beijos
    Ana G.

    ResponderExcluir
  9. Poxa sua sogra era realmente do tipo de pessoa apegada a objetos, quanta coisa. Nao sei se foi minha criacao ou e algo em minha personalidade, mas eu nunca fui muito de sair perdendo o controle e juntando objetos, roupas sempre foram compradas as que eu iria usar e quando nao queria, dava pra minha mae, irma ou prima, mas se fosse algo que ninguem queria a gente juntava e doava, na minha casa 1 vez por ano a gente tinha o costume de dar a faxina e juntar o que nao queria mais e doar. Quando eu cheguei por aqui e vi tanta coisa tao mais barata que no Brasil eu perdi um pouco o controle, a ficha caiu num dia que eu estava numa loja de cosmetico e minha cestinha estava em quase 200 dolares, eu cai em mim que nao usaria nem metade daquilo tudo, e quando cheguei abri o closet e vi o tanto de coisa que comprei desnecessariamente, agora esse impulso de compra ja passou e ja consegui encontrar meu equilibrio para gastos. Aqui como nunca recebo visitas, as pecas bonitas sao usadas com certa frequencia, afinal nos mesmos merecemos receber mimos e plumas ne...rs
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Oi Sandra! Vou confessar que foi aqui, na Suíça que comecei a aprender a me desapegar de coisas materiais e tentar ser menos consumista, coisa que muitos de nós brasileiros somos né... Na verdade meu desapego começou com a venda do meu apê lá em SP depois da nossa mudança, foi bem difícil pra mim. Mas acredito que seja um processo contínuo essa coisa. Hoje consigo doar roupas e cacarecos bem mais tranquila e procuro sempre pensar antes de comprar, apesar do consumismo ser algo que eu precise trabalhar mais em mim rsrs...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Eu odeio acumular coisas, cerco de dar, vender ou jogar qualquer coisa que eu nao use e procuro comprar o menos possivel. Gosto muito das coisas do Feng Shui, embora nao conheça muito, mas enfim, gosto daquilo que conheço. Estou prestes a mudar de casa e estou lendo bastante coisa pra tentar fazer uma casa simples, relaxante e sossegada rsrsrs
    Entendo seus sogros, porque meu pai tem um quartinho em casa que è exatamente como o deles. Meu sogro tambem è um acumulador de coisas... minha sogra tem uma garagem cheia de moveis velhos e decrepitos dos quais nao que se desfazer porque sao de 1900... jà propomos vender , doar... mas naaaada! Tem gente que acha que vai levar pro tumulo as coisas que acumulou por aqui!

    ResponderExcluir
  12. Você foi em cima,viu?

    Guardar coisas só acumula poeira, bagunça e mantém a pessoa nesse estilo de vida nocivo que é necessário ter paraser feliz, o que não é verdade.Outra coisa tb que promove esse hábito é : quanto maior for a casa, maior espaço para guardar bagunça, aí a gente vai só empurrando....


    Dois sábados atrás fizemos um bazar aqui em casa mesmo.As pessoas gostam dessas coisas aqui nos EUA.Vendemos muitas coisas que não precisávamos mais, porém o que me veio a cabeça foi:Nossa, qto dinheiro foi gasto com essas coisas que poderiam ter sido utilizado para uma coisa mais útil?

    Depois disso levamos para um local onde recebe doações e me senti tão mais leve de não ter mais aquela tralha na minha casa.De fato, menos é mais.

    Bjs

    ResponderExcluir

Seu comentário é bem vindo! Obrigada!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...